"Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.
O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade. Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!"

|Cora Coralina|


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

' Infância.

Nada melhor,do que relembrar a infância.Porque é lá,que ficaram os melhores momentos de nossas vidas, coisas boas que não voltam mas.É onde,nasce tudo o que somos hoje.É onde,fica o gosto do saber e o cheirinho do bolo de fubá da vó,onde aprendemos a cair e não chorar,onde aprendemos que, uma vez no chão,devemos levantar e continuar porque a brincadeira,não pára.Que perder,faz parte do jogo e nem sempre dá pra ganhar.Onde aprendemos a dividir e conviver em grupo.Onde aprendemos que,pirraça não leva a nada e uma palmadinha de vez em quando é bom,pra acordar.E que o escuro,pode ser bem legal.É onde sentimos,e queremos sempre mais.Que um dia,é muito pouco pra brincar.A noite chega,mas o sono não,então inventamos cabaninhas,assim,a noite passa menos lentamente.Pode até chover,que a diversão continua com os bolinhos de chuva,da mamãe.Tardes na praia,castelos de areia,vem a onde a desmanchar.Salve a infância e os amigos contidos nela,salve toda a inocência de uma criança,porque pra ela,viver é sonhar.Então que sonhe,que viva a brincar.Que a nossa infância venha nos buscar,que ela nunca saia da gente,que nunca esqueçamos quem somos,que jamais deixemos de lado nossos velhos amigos.Que jamais,esqueçamos o gostinho de ser criança,pro nosso próprio bem.
Minha infância,tem cheiro de terra molhada,que cheiro tem a sua?
Tenho saudades,sim,da minha infância porque era bom e graças a Deus,eu posso dizer isto.Tem um poema de Casimiro de Abreu,que sempre lembro e adoro,'meus oito anos',é muito lindo e cai como uma luva,em mim.Espero que gostem.
Claire Mabelle.

Oh ! Que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mas!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras,
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias
Do despontar da existência!
- Respira a alma inocência
Como perfumes a flor;
O mar é - lago sereno,
O céu - um manto azulado,
O mundo - um sonho dourado,
A vida - um hino d'amor!

Que auroras, que sol, que vida,
Que noites de melodia
Naquela doce alegria,
Naquele ingênuo folgar!
O céu bordado d'estrelas,
A terra de aromas cheia,
As ondas beijando a areia
E a lua beijando o mar!

Oh ! dias da minha infância!
Oh ! meu céu de primavera!
Que doce a vida não era
Nessa risonha manhã!
Em vez das mágoas de agora,
Eu tinha nessas delícias
De minha mãe as carícias
E beijos de minha irmã!

Livre filho das montanhas,
Eu ia bem satisfeito,
Da camisa aberta o peito,
- Pés descalços, braços nus
-Correndo pelas campinas
À roda das cachoeiras,
Atrás das asas ligeiras
Das borboletas azuis!

Naqueles tempos ditosos
Ia colher as pitangas,
Trepava a tirar as mangas,
Brincava à beira do mar;
Rezava às Ave-Marias,
Achava o céu sempre lindo,
Adormecia sorrindo
E despertava a cantar!


Oh ! Que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mas !
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras,
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!



4 comentários:

  1. A minha infância tem cheiro de problemas! Eu era muito travessa! Aprontei muitoo!

    hehe

    Adorei o post!

    ResponderExcluir
  2. hehehe..eu tbm,era uma molek*--*
    E como era,booomm!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Menina
    Que cheirinho bom deixaste aqui,da tua infância :)
    Ao lêr-te deixaste em mim,a recordação desse cheirinho gostoso
    Tu és o perfume da flôr
    ao escreveres este hino d'amor,à tua infãncia, e a fazer relembrar a nossa vida de criança
    Borboletas a dançar....e as tuas palavras a encantar.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Ain..que lindo,Voc' brinca com as palavras!Adoro-te querida Brisa.
    Doce cheirinho de infância,que fique empregnado em nossos sentidos,por toda eternidade.
    Beijos carinhosos.♥

    ResponderExcluir

Palavra chave:
-Verbalize,seu sentimento.
Solte o verbo.Exponha a palavra,que se tem na alma.
Volte,quando achar que deve voltar.
[Claire.]

Claire Mabelle.

Sentada em casa a tardinha,sinto o vento tocando nas folhas das árvores,ouço o canto dos pássaros,o barulho do mar,vejo borboletas felizes a voar.

Danni Carlos'

Eu moro num cenário

Do lado imaginário

Eu entro e saio sempre quando eu tô afim.