"Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.
O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade. Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!"

|Cora Coralina|


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

É com estas que fico...e com as mesmas,peço que vá.

Foi em uma festa,eu estava conversando com uns amigos,quando de repente,você entrou pela porta procurando  por alguém.E foi assim,que tudo começou.-Você chegou,te vi,então sorriu.Amei.Deus,como amei.Abracei.sonhei.Passei noites sem dormir.Chorei.
Você mentiu.Disse,que ia ser pra sempre.Até quando,é sempre pra você?Traidor.Como se eu fosse uma espécie de lixo,me descartou.Parece que foi fácil.
Pra mim,acabou.The end darling.
Mudei.Você me viu,era uma tarde de sol.Eu estava,no cais bebendo com uns amigos.Te vi.Sorri,como se aquele sorriso fosse minha vingança.Agora,corre atrás de mim,igual a um bobo.Sinto muito.Cresci,meu bem.Não sou mas,brinquedinho de ninguém.Tá bom!Quer a verdade?-Não te esqueci.Se te amo?-amo.Porém aprendi a amar mais a mim.Nenhum muleque,como você,pisará em mim outra vez.Eu prometo.Você insiste em dialogar.Que deprimente.Não ouse falar em 'a gente',porque pra você,isso nunca existiu.Eu era só uma bonequinha,que você gostava de exibir,pros seus amigos babacas.Perdoe-me,se fui rude.Se por um acaso,lhe feri os sentimentos ou o orgulho,não sei bem ao certo,o que guarda aí dentro.Bem,talvez seja pedra,porque até gelo,derrete.Sabe,não quero ser  perniciosa e nem fazer o que fez comigo.Humilhar.Destroçar.Porque?-Te digo.Porque,levei um tempo pra me recompor,colar pedaço por pedaço do restou de mim,e o mas difícil de todos,te perdoar.Porque é uma dor absurda,machuca fundo.É uma dor inconsolável,que não se deseja nem pra pior inimiga,quem dirá,pra pessoa que mais amo nesta vida.Agora,tudo acabou.Do nosso amor,só restaram as boas lembranças,pelas quais te perdoei.É com estas,que fico...e com as mesmas,peço que vá.
Então,Luiza dele,se despediu em um breve adeus,seco e doloroso,por mas que ela não deixasse transparecer.Aquilo doeu .E os dois,continuaram seus caminhos...um em cada direção.Certos erros,não tem reparo.
Claire Mabelle.

6 comentários:

  1. Que imaginação tu tens Menina,para escreveres tao belo texto.....

    Luísa,
    sorriu,cresceu,perdoou,sofreu.
    Mas aprendeu que na vida,há certos erros,não tem reparo!:)
    Beijinhos querida Claire

    ResponderExcluir
  2. Nossa, seu blog é lindo.
    Fiquei encantada com a doçura de suas palavras..
    Parabéns, você escreve muito bem.. continue sempre assim .
    Estou seguindo (:

    ResponderExcluir
  3. Oi Claire,
    Tem selinho pra
    você lá no meu blog!
    Ficarei feliz se
    aceitar o presentinho!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Fiquei encantada com teu blog *-*
    Realmente muito lindo, Parabéns!
    Amei o texto.
    Seguindo-te.
    beijo ;*

    ResponderExcluir

Palavra chave:
-Verbalize,seu sentimento.
Solte o verbo.Exponha a palavra,que se tem na alma.
Volte,quando achar que deve voltar.
[Claire.]

Claire Mabelle.

Sentada em casa a tardinha,sinto o vento tocando nas folhas das árvores,ouço o canto dos pássaros,o barulho do mar,vejo borboletas felizes a voar.

Danni Carlos'

Eu moro num cenário

Do lado imaginário

Eu entro e saio sempre quando eu tô afim.